Apple compra mais uma startup do setor de saúde

Guilherme

, Mercado

Essa semana, mais uma aquisição feita pela Apple deixou claro o interesse da multinacional pelo segmento de saúde. A empresa anunciou na última segunda-feira (22), a aquisição da startup Gliimpse, que fará companhia para outras organizações, do mesmo segmento, já adquiridas como a HealthKit, CareKit e ResearchKit. O valor da aquisição não foi divulgado.

O objetivo da Apple com as aquisições é reunir o máximo de soluções possíveis para avançar na oferta de ferramentas que serão embarcadas em seus dispositivos wearables considerados uma das maiores tendências de consumo para os próximos anos.

health-app-dashboard-customize-iphone-6-heroPara analistas de mercado, esse é o caminho mais seguro para a evolução desse tipo de dispositivos, principalmente os smartwatchs e pulseiras inteligentes. A Gliimpse é uma startup que atua com big data e analytics. As ferramentas desenvolvidas por ela coletam e armazenam dados da saúde dos usuários, como registros médicos, para empacotá-los em um pacote personalizado, seguro e compartilhável, disponibilizando essas informações catalogadas de uma forma inteligente e permitindo que o paciente possa enviá-las para médicos, enfermeiros, pesquisadores e outros profissionais de saúde.

A Apple aposta que em poucos anos, os dados sobre saúde das pessoas serão algo de valor, mas para isso ocorrer deverá haver muita segurança, facilidade de compartilhamento e garantias de privacidade. As compras da empresa nesse ramo tem tentado juntar esses pedaços.

Um dos fundadores da Gliimpse, Anil Sethi, trabalhou na Apple durante a década de 1980 e fundou sua startup em 2013. O negócio da venda não foi oficialmente divulgado. A notícia apareceu primeiro na FastCompany e a Apple tem respondido às perguntas com o famoso comunicado padrão: “fazemos isso de tempos em tempos e não comentamos estratégia de negócio”.