Chips ajudam paciente paraplégico a ter sensação de tato

Guilherme

, Tecnologia

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Pittsburgh, nos EUA, permitiu que um paciente paraplégico voltasse a ter a sensação de toque. Por meio de um chip neural implantado, o paciente, Nathan Copeland, conseguiu controlar o movimento de um braço robótico e sentir quando alguém tocava seus dedos.

20161013145132_660_420O estudo foi o primeiro a registrar a sensação de toque com um braço robótico e pode ajudar cientistas a encontrarem tecnologias que desenvolvam próteses cada vez mais parecidas com os órgãos reais.

No ano passado, Copeland teve quatro microchips implantados na sua região cerebral no centro médico da Universidade de Pittsburgh. Dois dos chips foram inseridos nas regiões que controlam os movimentos, chamada de córtex motor, e permitiu o controle dos movimentos do braço robótico. Além disso, outros dois eletrodos foram implantados em uma região cerebral responsável pelas sensações, chamada de córtex sensorial.

Os eletrodos do córtex sensorial são conectados a um computador que é também ligado ao braço robótico e consegue processar a sensação de toque e enviar ao cérebro. O paciente levou cerca de um mês para de fato sentir o toque sobre os dedos. Alguns pesquisadores se mostraram entusiasmados com os resultados, declarando que o observado pode ajudar no futuro das próteses. Isso porque um dos maiores desafios das próteses é oferecer sensibilidade, já que sem ela é muito difícil realizar ações delicadas como quebrar ovos, por exemplo.

Apesar do resultado positivo, a pesquisa vai passar por novos testes e observações. Os pesquisadores precisam entender melhor como se dá o estímulo elétrico no córtex sensorial e encontrar novas saídas para todos os cabos que precisam ficar conectados. Além disso, o implante precisa ser avaliado pelo FDA, órgão que regulamenta dispositivos médicos.

Via The Verge