EXCLUSIVO: Frost & Sullivan e ABCIS anunciam parceria para impulsionar TI em Saúde

Guilherme

, Mercado

A Frost & Sullivan, consultoria especializada em estratégias de crescimento, e a Associação Brasileira de CIOs Saúde (ABCIS) anunciaram hoje, com exclusividade para o Portal Health-IT, um acordo de parceria que reunirá o conhecimento das instituições para analisar, conjuntamente, o mercado de Tecnologia em Saúde no Brasil.

De acordo com a consultoria, o setor vem passando por grandes desafios e, consequentemente, mudanças. Estima-se que, até 2025, o ecossistema da saúde passe por drásticas transformações.

Rita Ragazzi - gerente de pesquisa e consultoria para a América Latina da Frost & Sullivan.

Rita Ragazzi – gerente de pesquisa e consultoria para a América Latina da Frost & Sullivan.

O interesse da saúde em soluções baseadas em tecnologia da informação vem crescendo cada vez mais, mas em uma escala muito tímida se comparado a outros países. As soluções com foco em consumidores finais como mhealth (saúde móvel), vem ganhando cada vez mais mercado no Brasil.  Segundo o levantamento “Mobile Health and Telemedicine Markets in Brazil”, realizado pela Frost & Sullivan, a perspectiva é que esse segmento atinja um faturamento de aproximadamente US$ 1,4 bilhão até 2020. Esse levantamento é o primeiro fruto da parceria entre as duas entidades.

Apesar do potencial, ainda existem muitos desafios a serem superados.  Um deles é a adoção de prontuários exclusivamente eletrônicos no Brasil, estima-se que isso ocorra somente em 15%  das instituições. Além disso, esses prontuários ainda são pouco explorados como ferramenta de melhoria dos processos e da qualidade do atendimento na atenção em saúde. Somente 49% dos prontuários eletrônicos registram o histórico de condições clínicas do paciente.

A falta de  visibilidade sobre o retorno de investimento da TI  na saúde não é nenhuma novidade, e é, também, uma das principais barreiras à sua adoção, impedindo que as instituições se beneficiem com a melhoria de informação e de processos que trariam aumento de qualidade e produtividade, gerando como consequência o crescimento do setor.

“Nós, da Frost & Sullivan, que temos um profundo conhecimento sobre este mercado globalmente, nos sentimos responsáveis por aumentar esse conhecimento, assim como estimular as boas práticas do setor no Brasil. Um dos principais problemas que enfrentamos no país é a falta de dados do mercado para que as instituições tomem decisões acertadas sobre seus investimentos em tecnologia”, explica a gerente de pesquisa e consultoria para a América Latina da Frost & Sullivan, Rita Ragazzi.

Ainda de acordo com a executiva, a consultoria está construindo parcerias para trazer informação, conhecimento e análise crítica para o mercado. “A parceria com a ABCIS será fundamental para criarmos um ecossistema em que não só possamos colocar estas discussões em pauta, como também trazer cada vez mais noções e dados para o setor.”

Visando o potencial de crescimento deste mercado de médio a longo prazo, o plano será lançar estudos, para apresentar de forma estruturada as informações do mercado como: mapear o nível da adoção das tecnologias, novos modelos de negócio e previsão de investimentos das instituições em saúde pública e privada no país.

Deixe uma resposta