Gestores debatem a importância da Tecnologia no 1º Fórum HealthCare Business

Health-IT

, Sem categoria

 

O futuro das instituições por meio da tecnologia foi um dos assuntos debatidos no 1º Fórum HealthCare Business, realizado pelo Grupo Mídia, no Espaço Apas, em São Paulo (SP).

O evento contou com um debate sobre o impacto das TICs na gestão de excelência dos hospitais e clínicas.  Este módulo teve a participação de David de Oliveira – Gerente Corporativo de TI no Hospital Sepaco, André Almeida – Presidente ABCIS, Jacson Barros – CIO do Hospital das Clínicas de São Paulo, Avi Zins – Colunista da Revista HealthCare Management e a mediação de Thaia Duó – Editora da Revista Health IT.

Ao falar da evolução tecnológica no setor da saúde, David disse que a mudança da indústria faz com que a própria gestão administrativa do hospital enfrente desafios. “Na maioria das vezes, as instituições não possuem um orçamento preparado para os avanços em tecnologia.”

Jacson afirmou que o fato de ter integração não significa ter a interoperabilidade. O CIO do Hospital das Clínicas de São Paulo ainda disse que as especialidades nasceram muito antes de ter um sistema de informação estruturado como é que está hoje: seja na cardiologia, oncologia, pediatria ou ortopedia. “Ainda a um nível de integração semântica.”

O presidente da ABCIS comentou que os dispositivos móveis vêm eliminando vários pontos dos sistemas médicos. “Acredito que no futuro, a tecnologia mobile estará com uma função importante. Será hub de comunicação de saúde. O celular será um ramo de ligação com vários meios de informação.”

O módulo teve o encerramento com Valdir Ventura – CEO do Grupo São Cristóvão e Severino Benner – Presidente da Benner. “Foi muito importante este evento, pois tivemos a oportunidade de mostrar os problemas que temos em tecnologia no setor da saúde”, disse Valdir.

Benner falou do baixo índice de gestão clínica com prontuário eletrônico nos hospitais brasileiros. “É muito abaixo da média. Percebo que as tecnologias, os softwares que estão hoje no mercado foram pensados desde o inicio em um processo financeiro administrativo”, finalizou.