H. Câncer de Barretos inaugura Centro de Pesquisa Molecular em Prevenção de Câncer

Guilherme

, Mercado

O Hospital do Câncer de Barretos comemora seus 55 anos de história com o lançamento de grandes projetos. Entre eles está a inaugurar do novo Centro de Pesquisa Molecular em Prevenção de Câncer. O prédio, localizado na cidade de Barretos, hospedará o primeiro biotério da entidade, uma área que permitirá testar a ação tumorigênica da exposição a fatores ambientais e ocupacionais. O Biotério permitirá também a realização de testes de novos medicamentos em camundongos, antes do tratamento com pacientes. “Algumas medicações são eficazes em estudos pré-clínicos, com células tumorais, mas para confirmar a sua segurança e ação, precisamos primeiro de testar em animais”, afirma Rui Manuel Reis, diretor científico do Instituto de Ensino e Pesquisa do HCB.

O Centro de Pesquisa possuirá três andares, preparados com equipamentos modernos e tecnologia avançada para realização de pesquisa nos mais diferentes campos da oncologia molecular, como genômica, por exemplo, que analisa o DNA do tumor do paciente e estudos de funcionamento anormal e agressivo das células tumorais. O prédio irá ainda disponibilizar uma extensão do banco de amostras biológicas (tumor, tecido normal e sangue) dos pacientes do Hospital de Câncer de Barretos, que reúne hoje mais de 170,000 amostras, sendo o maior da América Latina, e terá a sua capacidade duplicada neste novo Centro. Segundo o diretor científico do Instituto, “essa estrutura vai alavancar a capacitação dos alunos de pós-graduação, pesquisadores e médicos, que terão as condições ideais para desenvolver estudos inovadores, e, consequentemente, promover a melhoria na qualidade do diagnóstico e tratamento, melhorando milhares de vidas no final do processo”.

Também nesse primeiro semestre do ano, o Hospital vai inaugurar uma nova ala do Centro Cirúrgico em Barretos e um Instituto de Prevenção em Campinas, com cinco unidades móveis para ampliar o trabalho itinerante de educação e prevenção primária do câncer.

Pioneiro no tratamento de combate ao câncer, a instituição registra cerca de 6 mil atendimentos por dia, recebendo pacientes de todo o Brasil. Em 2016, foram 2.032 municípios registrados ao todo. Mais de 151 mil pacientes passaram pelo Hospital e 829.081 atendimentos foram realizados. Só no ano passado, a instituição diagnosticou 14.200 novos casos de câncer.

Com um corpo de 520 médicos e 4.000 colaboradores, o hospital conta, hoje, com mais de 120 mil m² de área construída, além das 12 unidades móveis que cruzam o país levando prevenção aos lugares mais inesperados. Em 2016, as carretas de prevenção percorreram mais de 160 mil quilômetros, o equivalente a mais de três voltas ao redor da terra e realizaram 130 mil mamografias.

Deixe uma resposta