HC adota tratamento minimamente invasivo para artrose inédito no Brasil

, Tecnologia

O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, maior complexo hospitalar da América Latina, adotou um método minimamente invasivo inédito no Brasil para tratar artrose moderada de joelho (desgaste da cartilagem articular).

A subcondroplastia, lançada recentemente nos EUA, é uma cirurgia minimamente invasiva para tratar os defeitos do osso, causados por lesões na sua parte interna. A técnica vem sendo aplicada por meio de um protocolo de pesquisa no HC.

Os defeitos são preenchidos por um material sintético que substitui o osso na área lesionada. Conforme este material é absorvido, há uma recuperação da medula óssea no local tornando o osso novamente saudável.

Segundo o ortopedista especialista em joelho, Marco Demange, do Instituto de Ortopedia e Traumatologia (IOT) do HC, o novo método é eficaz quando há sobrecarga e alteração no osso abaixo da cartilagem (defeito ósseo subcondral).

A lesão da medula óssea é um dos principais causadores da dor em artrose no joelho, e aumenta significativamente a predisposição para a necessidade de colocação de prótese. “A subcondroplastia é um novo conceito de tratamento para artrose. Tem efeito curativo na dor causada por lesão óssea, e preventivo para uma possível colocação de prótese”, diz Demange.

A subcondroplastia está sendo feita em alguns pacientes acompanhados pelo IOT-HC-FMUSP.