HC de Porto Alegre otimiza atendimento aos pacientes de transplante

Guilherme

, Tecnologia

Sempre mantendo o foco no paciente, o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA) e a Capgemini, empresa de consultoria, tecnologia e serviços de terceirização, desenvolveram um sistema para gerenciamento de transplantes, de interface amigável, que oferece interação em todos os níveis, beneficiando equipe médica, enfermeiros e pacientes. O objetivo da parceria e desenvolvimento do sistema é compartilhar informações mais detalhadas e em tempo real, entre todos os setores envolvidos no processo de transplante, evitando atrasos, minimizando erros em diagnósticos e na administração de medicamentos, mantendo o controle das operações do hospital.

O objetivo principal desse desenvolvimento, que integra o sistema AGHUse (Aplicativos para Gestão Hospitalar) do HCPA, visa gerenciar a lista de pacientes atendidos pelos programas de transplante, seguido da eliminação de informações fragmentadas ou inexistentes para informações estruturadas disponíveis no prontuário eletrônico do paciente, além da otimização das atividades com redução do retrabalho e melhoria dos processos.

Os benefícios esperados com a implantação do sistema vão desde prolongar e melhorar a qualidade de vida de pacientes transplantados, transparência na gestão da lista de pacientes candidatos, registros de transplantes no prontuário eletrônico para acesso dos demais profissionais envolvidos no tratamento, maior dedicação à assistência aos pacientes com a eliminação de registros pessoais, maior agilidade na obtenção de indicadores assistenciais e gerenciais para acompanhamento dos programas e encaminhamento para os órgãos reguladores até o aumento no número de pacientes de transplantes atendidos pelo hospital.

A parceria do HCPA com a desenvolvedora do sistema foi iniciada em junho de 2014. Após o término de implantação, o novo sistema de transplantes estará acessível aos mais de 800 leitos da instituição, beneficiando mais de 6 mil funcionários, além das cerca de 20 mil pessoas que passam todos os dias pelo hospital, trazendo mais informatização e controle dos dados relacionados aos pacientes e profissionais envolvidos na assistência direta.

Deixe uma resposta