Hospital britânico é o primeiro do NHS Trusts a unificar informações do paciente

Guilherme

, Tecnologia

 

Em um grande passo para se tornar uma instituição sem papel, o hospital Yeovil District Hospital NHS Foundation Trust, é o primeiro dos três NHS Trusts, em uma iniciativa regional chamada de SmartCare, a adotar o TrakCare, sistema desenvolvido pela InterSystems, com os hospitais Devon Healthcare NHS Trust e Gloucestershire Hospitals NHS Foundation Trust.

O sistema já é amplamente utilizado em instituições de saúde da Escócia, e esta iniciativa terá uma edição da tecnologia localizada especificamente na Inglaterra, o que permitirá aos hospitais configurar o sistema para atender às necessidades clínicas locais. São esperados £ 27,5 milhões em benefícios apenas no Yeovil, agora que os sistemas de informação dos pacientes anteriormente isolados foram substituídos pelo software.

A primeira fase do projeto já foi finalizada. Informações cruciais foram migradas com sucesso para dentro da aplicação, provenientes do sistema de administração de pacientes idosos do Yeovil Trust, e sistemas anteriormente isolados nos departamentos de emergência, maternidade, internação e ambulatorial.

O novo sistema já está entregando benefícios significativos ao Yeovil District Hospital, incluindo melhorias de alertas e captura eletrônica precisa dos resultados clínicos, o que está permitindo ações mais acertadas e confiança no planejamento. Além disso, agora, com a capacidade de acompanhar em tempo real informações sobre os leitos do hospital, os médicos especialistas podem procurar pacientes com condições específicas e liberar leitos. As equipes médicas podem acessar o novo sistema de duas formas: diretamente do ponto de atendimento, ou remotamente.

A segunda fase de implantação já começou, e a expectativa é tornar a instituição de saúde em um dos NHS Trusts mais avançados digitalmente no Reino Unido. Ao eliminar os ultrapassados processos em papel e entregar funcionalidades clínicas abrangentes, os médicos terão acesso a todas as informações que precisam em um único sistema, criando mais oportunidades para melhorar a vida dos pacientes.

“As equipes clínicas do Yeovil estão adquirindo domínio sobre o TrakCare e seu potencial para melhorar o processo terapêutico e de recuperação dos pacientes. Ter uma única fonte de informações confiáveis sobre os pacientes na hora de prestar atendimentos irá nos ajudar a entregar cuidados mais seguros e eficientes baseados na visão completa da jornada do paciente. Conseguimos uma visão melhor do hospital, agora que o sistema está funcionando, e a transferência de pacientes por entre os departamentos passou a fluir de forma mais eficiente. À medida que entramos na fase dois, vamos começar a perceber os reais benefícios de nos tornarmos um hospital sem papel, com funcionalidades clínicas melhoradas, anotações e prescrições digitais e muito mais”, afirmou,  Dr. Anthony Smith, CCIO (Chief Clinical Information Officer) do Yeovil District Hospital NHS Foundation Trust

O novo sistema também irá apoiar as demandas da Inglaterra para personalizar o setor de saúde, gerir cuidados à população e integrar serviços de saúde e assistência social.

Segundo Jason Maclellan, CIO do Yeovil District Hospital NHS Foundation Trust, “Melhor informação vai além de eficiência e economia. O maior benefício de trazer dados para um só lugar está nas possibilidades para uma real transformação. A implantação do sistema TrakCare estabeleceu os pilares para integração em toda a economia de saúde. Uma única fonte de informação permitirá aos profissionais do setor gerir a saúde de toda a população, as deficiências no atendimento e identificar variações nos custos e resultados dos pacientes, assim podemos nos conectar melhor com nossos pacientes e entregar serviços mais próximos de suas necessidades”.

Ao final da segunda fase, o Trust prevê que estará mais perto de ter a classficação HIMSS EMRAM Stage 7, uma classificação de maturidade digital alcançada somente por um seleto grupo de hospitais em toda a Europa.

O trabalho das equipes de TI e de gestão também foram reduzidos, assim os profissionais podem focar na entrega do melhor atendimento possível. Sistemas legados têm sido tradicionalmente hospedados dentro das instituições, mas a ferramenta é hospedada para o Yeovil em um serviço gerido pela InterSystems. Isto irá permitir às equipes internas aproveitarem o tempo que teria sido gasto na manutenção e atualização de tarefas, e irá melhorar a estabilidade do sistema com atualizações mais tranquilas.

De acordo com Mark Palmer, country manager da multinacional americana no Reino Unido, “A partir da implantação da solução, o Yeovil já está conquistando resultados significativos para melhorar o atendimento aos pacientes, e após a conclusão do projeto o hospital terá um dos sistemas clínicos mais avançados de todo Reino Unido. O sistema promove um ambiente de aprendizado que envolve interação, colaboração e participação ativa para troca de experiências e de conhecimento, entre todos os nossos clientes do NHS. Trata-se de compartilhar as melhores práticas, e refinar nossa tecnologia para necessidades clínicas reais e imediatas de cada localidade, de modo que a informação possa ser usada para ajudar as equipes médicas a oferecer o melhor atendimento aos pacientes “.