Inovação na indústria brasileira da saúde

Health-IT

, Sem categoria

Maior referência no setor de artigos e equipamentos médicos chega ao Brasil para debate sobre as tendências do segmento e o fomento da indústria nacional

globe

Imagem: Divulgação

Considerado o nome mais conhecido no segmento, por suas contribuições para a investigação, educação e inovação no campo, o americano John G. Webster, professor emérito de Engenharia Biomédica da Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, chega ao Brasil neste mês para apresentar as tendências do setor de materiais e equipamentos médicos para saúde no mundo. Além disso, Webster, autoridade reconhecida por pesquisadores em todo o planeta, debaterá com representantes do governo, academia e setor produtivo do Brasil, o fortalecimento da cadeia produtiva para promover a transformação das políticas públicas do Complexo Industrial da Saúde (CIS) em uma política de Estado.

De acordo com Roberto Nicolsky, Diretor Geral da Sociedade Brasileira Pró-Inovação Tecnológica (Protec), que junto com a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (Abimo) está promovendo o debate, é de extrema importância a discussão, tendo em vista o notório e significativo enfraquecimento da indústria brasileira. “Webster é o ‘papa’ do setor e, certamente, dará uma importante contribuição para todos nós”, afirma.

Nicolsky lembra que, segundo levantamento da Protec, coordenado por ele, o Brasil fechou o déficit tecnológico de 2013 em US$ 93 bilhões, o que representa um aumento de 11,5% em comparação a 2012. “Mesmo com o desaquecimento da atividade industrial, o setor de equipamentos para saúde confirma para 2014 a meta de atingir US$ 950 milhões em exportações, um crescimento de 11% desde 2008”, diz o diretor, acrescentando que, para isso, o setor vem articulando estratégias para manutenção de investimentos em inovação. No entanto, ele não sabe até quando a indústria nacional, como um todo, sobreviverá devido à falta de inovação tecnológica na cadeia produtiva.

A discussão acontecerá durante o 3° Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde (CIMES), evento realizado nos dias 15 e 16 de abril, em São Paulo, visando, essencialmente, discutir o fomento da indústria nacional. Na ocasião, estarão reunidos representantes do Governo, academia e setor produtivo.

Estão confirmadas as ilustres presenças do presidente da ABIMO, Franco Pallamolla, do Secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Carlos Gadelha, do diretor-presidente da Anvisa, Dirceu Barbano e do chefe do Departamento da Indústria da Saúde do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Pedro Palmeira. A apresentação do BNDES abordará as perspectivas e tendências de financiamento no setor, já que o BNDES tem conduzido iniciativas importantes para elevar a competitividade industrial no segmento médico-hospitalar. A oportunidade servirá também para avaliar a trajetória, resultados, dificuldades e avanços do Programa BNDES de Apoio ao Desenvolvimento do Complexo Industrial da Saúde (BNDES Profarma) para propor melhorias que possam acelerar a elevação da competitividade da indústria nacional.

O 3º CIMES é patrocinado pelo BNDES e Sebrae, com apoio do CNPq, Capes, Ministério da Saúde e Ministério da Ciência e Tecnologia. O evento conta ainda com as parcerias da Anvisa; Ministério da Saúde; Programa de Engenharia Biomédica COPPE/UFRJ; Programa de Engenharia Metalúrgica e de Materiais, da COPPE/UFRJ; Centro de Engenharia Biomédica da UNICAMP; Agência de Inovação da PUC-SP; Agência de Inovação da USP; Hospital Sírio Libanês e da Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica (SBEB).

SERVIÇO

3º Congresso de Inovação em Materiais e Equipamentos para Saúde (CIMES)

Data: 15 e 16 de abril de 2014

Local: Centro de Convenções Rebouças – Av. Rebouças, 600. São Paulo/SP

 

Deixe uma resposta