Instituto de Olhos Fernando Ventura investe em sistema

Guilherme

, Sistemas

O Instituto de Olhos Fernando Ventura (IOFV), em Recife, adotou o sistema de gestão Tasy, da Philips, para otimizar a gestão de prontuário eletrônico dos pacientes (PEP), os sistemas de recepção e marcação de consultas e o controle financeiro. Considerado referência no atendimento oftalmológico em Recife, o instituto prioriza a qualidade e segurança do atendimento. “Nossa demanda não era apenas um prontuário eletrônico seguro, mas um software que tivesse as particularidades necessárias à nossa especialidade, a oftalmologia, e que conseguisse integrar de maneira eficiente todos os outros setores da clínica, como a marcação de consultas, recepção, atendimento, bloco cirúrgico, faturamento e o setor financeiro. Com o sistema Tasy, é possível, recepcionar o paciente de maneira mais eficiente e rápida, reduzindo o tempo de espera. Essas facilidades nos permitem realizar um atendimento mais próximo ao cliente, algo que valorizamos muito”, comenta Dr. Carlos Gustavo, diretor médico do IOFV.

Como um grande aliado a prática diária dos especialistas e gestores, o software dispõe de recursos clínicos e relatórios gerenciais que facilitam a tomada de decisão e a gestão. Para o diretor médico, o prontuário eletrônico do paciente (PEP) é a principal ferramenta que o médico utiliza nas suas atividades diárias. É fundamental, portanto, que o médico tenha acesso a uma ferramenta de alta qualidade, segura e que ao mesmo tempo possa auxiliá-lo no registro da história clínica, exame físico, solicitação de exames e prescrições. “Por ser um sistema certificado pela Sociedade Brasileira de Informática em saúde (SBIS), temos a segurança da autenticidade, confidencialidade e integridade das informações dos nossos pacientes”, argumenta Dr. Carlos Gustavo.No suporte a toda operação a TI do IOFV preocupa-se constantemente com a insfraestrutura tecnológica. Seu papel é de consultoria e administração dos serviços em sistemas de informação, como o Tasy e tecnologia hospitalar, tais como sistemas embarcados para equipamentos de diagnósticos e sistemas PACS. Principalmente porque o IOFV atende diversas especialidades e realizada muitos procedimentos por mês.

No suporte a toda operação a TI do IOFV preocupa-se constantemente com a insfraestrutura tecnológica. Seu papel é de consultoria e administração dos serviços em sistemas de informação, como o Tasy e tecnologia hospitalar, tais como sistemas embarcados para equipamentos de diagnósticos e sistemas PACS. Principalmente porque o IOFV atende diversas especialidades e realizada muitos procedimentos por mês.

Toda empresa deve estar atualizada, por isso Joanes Paulo, consultor em Tecnologia da Informação do IOFV, argumenta que a eficiência processual depende muito da eficácia do sistema de gestão. “O Tasy possui mais de 30 mil parâmetros, o que nos dá a possibilidade de buscar várias formas de adequar as atividades do Hospital à realidade sistêmica. É uma descoberta diária realizada por meio do uso efetivo do sistema e exploração contínua de tudo que a ferramenta tem a oferecer”, finaliza Paulo.

Deixe uma resposta