Método cirúrgico endovascular desenvolvido no Brasil será transmitido ao vivo, via teleconferência, do Hospital Santa Catarina para congresso internacional 

Health-IT

, Sem categoria

 

O Hospital Santa Catarina transmitirá ao vivo, via teleconferência, duas cirurgias endovasculares comandadas pelo cirurgião Armando Lobato, criador da técnica Sandwich, que reduz em 25% o risco de morte em operação de aneurisma aórtico. As intervenções, menos agressivas e invasivas, serão assistidas por médicos do Leipzig Interventional Course (Linc 2015), na Alemanha, entre os dias 27 a 30 de janeiro.

Referência mundial em cardiologia, o Linc 2015 contará com a participação de cardiologistas, angiologistas e cirurgiões vasculares da Europa, Estados Unidos, Japão e América Latina. Em sua décima primeira edição serão apresentados mais de 90 casos de diversos centros internacionais com transmissões ao vivo produzidas com as mais avançadas tecnologias wireless e televisores high definition.

Técnica Sandwich

O aneurisma é caracterizado pela dilatação do vaso sanguíneo causada por doenças degenerativas da aorta e a consequente dissecção da artéria, podendo ocorrer em outras regiões do corpo. A doença causa cerca de 6,5 mil mortes por ano no Brasil, com maior concentração na região sudeste. A maioria dos casos é consequência da hipertensão e do tabagismo.

A técnica, desenvolvida e aperfeiçoada no Hospital Santa Catarina por Lobato em 2008, revolucionou o tratamento de aneurisma no mundo e é bastante utilizada em outros centros clínicos, como, por exemplo, a Universidade da Califórnia (UCLA). “Esse método destaca-se pela rápida recuperação do paciente. Além disso, a técnica Sandwich promove o tratamento para diversos tipos de aneurisma, reduzindo o risco de morte, o que comprova a sua confiabilidade e segurança”, salienta dr. Lobato.

Diferenciais da técnica Sandwich:

 

  • A técnica promove o tratamento do aneurisma do arco aórtico, toracoabdominal e aórtico ilíaco, entre outros;
  • Redução do risco de morte em 25%, quando comparada com os procedimentos convencionais;
  • Maior aplicabilidade e fácil de ser reproduzida por cirurgiões endovasculares;
  • Ideal para conter o aneurisma que, levado pelo fluxo sanguíneo, bate na parede da artéria causando a ruptura e a morte do paciente;
  • Se adapta a artéria;
  • Redução do período de internação do paciente em cinco dias.

Deixe uma resposta