Pesquisadores desenvolvem bactérias com genes modificados para promover ‘computação sustentável’

Guilherme

, Tecnologia

Um centro de pesquisa da Marinha dos Estados Unidos está estudando novas formas de desenvolver uma forma de computação mais sustentável. O time de pesquisadores militares está desenvolvendo nanofios formados por bactérias geneticamente modificadas que podem ser encontradas no solo em qualquer parte do planeta.

Normalmente, os nanofios são feitos de elementos não-renováveis ou minerais, mas a equipe de pesquisadores conseguiu alterar as bactérias e substituir seus aminoácidos com triptofano, um potente condutor elétrico. As bactérias conseguem formar uma fiação praticamente invisível ao olho humano e seus fios são mais resistentes.

Na prática, componentes renováveis na fabricação de computadores pode tornar a tecnologia mais amiável ao meio ambiente. Acredita-se que os resultados da pesquisa podem ser aplicados para refinar a tecnologia da computação, além de poder ajudar na produção de detectores de bombas e de poluição, e na produção de combustíveis alternativos, como o butanol.