Pfizer amplia seu portfólio de vacinas

Health-IT

, Sem categoria

A Pfizer acaba de anunciar a aquisição do controle acionário da Redvax GMbH, subsidiária da Redbiotec AG, biofarmacêutica suíça com sede em Zurique-Schlieren. A transação permitirá o acesso aos testes pré-clínicos de uma vacina candidata contra o citomegalovírus (CMV), além da propriedade intelectual e da plataforma tecnológica relacionada a um segundo programa de vacinas ainda não divulgado.

O programa de desenvolvimento da vacina contra o citomegalovírus complementará o  robusto portfólio de pesquisa de vacinas experimentais de alta tecnologia e colocará a Pfizer entre os líderes de pesquisa e desenvolvimento de vacinas contra o CMV.  O citomegalovírus é um vírus pertencente à família do vírus do herpes, que pode  infectar de 50 a 90% da população adulta, a maioria de forma  assintomática. Mulheres suscetíveis em idade reprodutiva têm grande risco de ser infectadas pelo citamegalovírus durante a gestação e podem transmitir a infecção ao feto.

Há consequências potencialmente graves e permanentes para os bebês nascidos com essa doença, como perda da audição e severas desordens neurológicas.  Mais crianças apresentam deficiências em razão da infecção congênita pelo CMV do que outras nascidas com infecções e síndromes muito conhecidas, como síndrome de Down, síndrome alcoólica fetal, espinha bífida e aids.

“Estamos trabalhando para trazer ao mercado vacinas inovadoras, que previnam e tratem doenças graves”, disse a doutora Kathrin U. Jansen, vice-presidente sênior e CSO (Diretora Científica) do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas da Pfizer.  “Por meio da aquisição da expertise e da plataforma inovadora da vacina contra o citomegalovírus da Redvax, procuraremos desenvolver uma vacina para prevenir uma doença difícil que pode ter um impacto devastador e permanente para uma criança.”

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) estima que, naquele país, cerca de cinco mil crianças desenvolvam anualmente problemas permanentes de saúde causados pelo CMV, como perda de visão ou audição e deficiência mental.  O Institute of Medicine (IOM) considerou o desenvolvimento da vacina contra o citamegalovírus como a mais alta prioridade por causa do número de deficiências e mortes que poderiam ser evitadas. Nos Estados Unidos, o impacto econômico associado às doenças provocadas pelo CMV no sistema de saúde é estimado em pelo menos US$ 1,86 bilhão por ano. Os custos por criança podem chegar a US$ 300 mil por ano.

Deixe uma resposta