Rede Universitária de Telemedicina estimula integração e colaboração entre profissionais da saúde pública no país

, Tecnologia

A tecnologia é cada vez mais protagonista e atua como uma grande aliada na área da saúde, facilitando discussões, pesquisas, reuniões e o trabalho colaborativo, sendo essencial para que essas necessidades de desenvolvimento da área sejam alcançadas com resultados satisfatórios. A concretização foi possível com a implementação de infraestrutura de vídeo colaboração da Polycom para uso da Rede Universitária de Telemedicina (RUTE), coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), cuja missão é conectar hospitais universitários, de ensino, faculdades e instituições de saúde, secretarias estaduais e municipais de saúde, apoiando o aprimoramento de projetos em telemedicina, telediagnóstico e telessaúde já existentes e incentivar o surgimento de futuros trabalhos interinstitucionais no setor.

A RUTE, que está integrada ao Programa Telessaúde Brasil Redes, conta com a infraestrutura de cinco salas de videoconferência com soluções Polycom® Open Telepresence Experience™ (OTX™) e duas unidades de controle multiponto (MCUs) Polycom® RealPresence® Collaboration Server (RMX) 4000. Essas soluções oferecem um ambiente moderno com alta tecnologia em áudio e vídeo, proporcionando reuniões com clareza, qualidade superior de vídeo, áudio e visualização de conteúdo.

Um dos principais trabalhos interinstitucionais na RUTE refere-se à integração e colaboração entre profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial (do inglês Special Interest Groups – SIGs). Os SIGs promovem debates, discussões de caso, aulas de Ensino a Distância (EAD) e diagnósticos a distância. Grande parte desta interação e atuação integrada se dá pela plataforma de vídeo colaboração. Os SIGs são os principais usuários da infraestrutura Polycom na RUTE. Atualmente, a RUTE possui 122 unidades operacionais e 57 Grupos de Interesse Especial (SIGs) que envolvem mais de 300 instituições por todo o Brasil, e algumas no exterior.

Os SIGs promovem sessões por videoconferência para aulas, pesquisas e avaliações em várias especialidades médicas, para diversos profissionais da área da saúde, em diversos níveis de formação profissional, com uma média de duas a três sessões por dia de videoconferências na plataforma de vídeo colaboração da RUTE, resultando em de 50 a 60 sessões de videoconferências mensais, ou seja, entre 500 a 600 sessões por ano e assim, também compartilhando e integrando o setor.

As soluções Polycom integradas com as SIGs correspondem a 122 salas com Polycom® HDX® 7000 series. Alguns ambientes contam também com Polycom® HDX® 8000 series, que conectam e colaboram através de uma comunicação em alta definição, proporcionando uma abrangente experiência em comunicação colaborativa.

O local de trabalho do futuro é agora

Da iniciativa da RUTE em integrar diferentes SIGs, tornou-se necessário criar também o SIG Técnico Operacional, específico para treinamento, discussão e debate entre os técnicos que operam as salas de vídeo colaboração e videoconferência dos 57 SIGs. Desde sua criação em 2009, o grupo Técnico Operacional realizou 80 reuniões em vídeo colaboração.

Ainda neste ano, a previsão na RUTE é o surgimento de três novos grupos de interesse. Esta demanda se reflete na ampliação da plataforma de vídeo colaboração e que poderá ter mais 15 novas salas distribuídas pelo Brasil em unidades RUTE. O mais novo SIG criado recentemente é o grupo de interesse Enfrentamento ao Aedes aegypti e doenças causadas pelo vetor, Zika/Dengue/Chikungunya (SIG ZDC).

Sobre a RUTE
A Rede Universitária de Telemedicina é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia, apoiada pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e pela Associação Brasileira de Hospitais Universitários (Abrahue) e coordenada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), que visa a apoiar o aprimoramento de projetos em telemedicina já existentes e incentivar o surgimento de futuros trabalhos interinstitucionais.

A RUTE dispõe da infraestrutura de alta capacidade do backbone nacional da RNP, a rede Ipê, e das Redes Comunitárias Metropolitanas de Educação e Pesquisa (Redecomep). Esta iniciativa complementa o esforço coordenado de prover uma infraestrutura fim-a-fim (nacional, metropolitana e institucional) adequada ao uso de aplicações avançadas de rede. Através do link da RNP com a Rede Clara (Cooperação Latino-Americana de Redes Avançadas), as instituições participantes contam com a colaboração de redes-parceiras na América Latina, Europa, África, Japão, Austrália e nos Estados Unidos.

A iniciativa provê a infraestrutura de serviços de comunicação, assim como parte dos equipamentos de informática e comunicação para os grupos de pesquisa, promovendo integração e conectividade e disseminando atividades de P&D das instituições participantes. A utilização de serviços avançados de rede deverá promover o surgimento de novas aplicações e ferramentas que explorem mecanismos inovadores na educação em saúde, na colaboração a distância para diagnóstico e na avaliação remota de dados de atendimento médico. http://rute.rnp.br/rute

Sobre os SIGs
A Rede Universitária de Telemedicina estimula a integração e a colaboração entre profissionais de saúde por meio de Grupos de Interesse Especial (do inglês Special Interest Groups – SIGs). Os SIGs promovem debates, discussões de caso, aulas e diagnósticos a distância. Atualmente, mais de 300 instituições participam de cerca de 57 SIGs em várias especialidades e sub-especialidades, como: Psiquiatria, Cardiologia, Enfermagem, Oftalmologia, Dermatalogia, entre outras. Qualquer instituição de saúde pode participar dos SIGs RUTE, com seus próprios recursos. O procedimento padrão para solicitação de participação nos SIGs, é o preenchimento do formulário online (http://url.rnp.br/?RUTE-SIG-Participacao) que também se encontra na parte de documentos no site RUTE, em formulários, na pasta RUTE e encaminhar para o e-mail sig@rute.rnp.br .