Tecnologia da Philips é utilizada pela primeira vez em procedimento na América Latina

Guilherme

, Tecnologia

A tecnologia EchoNavigator, da Philips, foi utilizada pela primeira vez em uma cirurgia minimamente invasiva de Doença Cardíaca Estrutural na América Latina, no Doctors Hospital, no México. A cirurgia salvou a vida de uma mexicana de 79 anos que não podia ser submetida a uma cirurgia de coração aberto. “A implementação desta nova ferramenta facilitou muito a realização do procedimento, com a sinalização dos pontos de punção transeptal, da veia pulmonar e da regurgitação mitral, tivemos uma redução significativa no tempo de realização do procedimento, minimizando o tempo de anestesia e o cath lab”, disse o Dr. Rodrigo García Martínez, cirurgião cardiovascular do Doctors Hospital em Monterrey, no México.

As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, representando 17,3 milhões de mortes anualmente, e estima-se que, até 2030, essa cifra aumente para 23,6 milhões de mortes1. Na América Latina e no Caribe, 31% das mortes são atribuídas a doenças cardiovasculares2. No Brasil, segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, estima-se que 346 mil pessoas morreram em 2015 em decorrência de doenças cardiovasculares.

Após o sucesso da operação realizada no México e de uma segunda instalação feita no Hospital Nacional do Tórax, no Chile, a tecnologia passa agora a estar disponível em toda a América Latina.

A solução EchoNavigator Philips é baseada na fusão inteligente de imagens de raios X e ecocardiografia 3D, e permite intervir em doenças cardíacas estruturais mais rapidamente e de maneira mais precisa. Durante esses procedimentos, a imagem de ultrassom fornece informações críticas sobre a anatomia do tecido mole do coração, enquanto os raios X apresentam vantagens específicas na visualização dos cateteres e dos implantes cardíacos. Dessa forma, a tecnologia proporciona um apoio confiável para a decisão clínica em tempo real.

A ferramenta faz parte do novo conceito de Salas Integrais Dedicadas, ou “Suítes”, da Philips, que permite que sejam realizadas múltiplas intervenções e tratamentos minimamente invasivos em uma única sala, integrando a orientação ao vivo por imagens, o gerenciamento de informações e as intervenções clínicas específicas necessárias nas diferentes áreas da cirurgia.

“ Os números relacionados a doenças vasculares são alarmantes em toda a América Latina. Para nós, é um orgulho saber que podemos fazer a diferença na região, já que estamos dando um exemplo muito claro do impacto que a tecnologia pode ter na vida e na saúde das pessoas, quando acreditava-se que era impossível encontrar um tratamento viável”, afirmou Renato Carvalho, diretor geral da área de saúde da Philips no Brasil.